sábado, 7 de novembro de 2009

Terminando o raciocínio sobre a tal Virtualidade.

Um monte de coisa na cabeça e nada nas mãos.

Por que a cabeça faz isso com a gente? Coloca um monte de coisa e depois tira.

Cabeça malvada essa nossa!

Quero ter mais coisas nas mãos, coisas de tocar. Quero ter mais coisas a minha frente, coisas de olhar. Quero ter mais coisas aqui perto, coisas de sentir.

Tem muita gente malvada nesse mundo, daquelas pessoas que nos fazem fantasiar e depois nos acordam, dizendo:

- Hey Baby! Acorde, foi tudo um sonho.

Não sei se gosto mais de sonhos, não sei mais de nada.

Será que é este o nosso futuro?

Ninguém mais terá mais coisas de tocar?

Será que a gente não vai ser mais a gente?

Assim; Será que eu não serei mais EU de verdade? Eu quero tanto ser sempre EU.

Esses dias saí da faculdade e fui beber com uns amigos da classe.

Começamos a beber perto da faculdade, de lá fomos a um bar que nunca fecha.

Foi tão bom, é tão bom estar com gente de verdade. Ver gente de verdade.

Será que daqui a alguns anos poderemos fazer isso de verdade?


[brigadão ao Alexandre Mauj do blog Lost In Japan, pelo selo].

6 comentários:

  1. Bem que eu queria que, no final de cada pesadelo, alguém tocasse no meu ombro e falasse: "Hey, baby, foi só um sonho"

    ResponderExcluir
  2. Eu acredito que sim... ou melhor espero que sim!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  3. rs...bom..sou uma virtual e vc um virtual, já que não nos conhecemos no plano real. No entanto, pior seria não conhecer pessoas legais, ainda que só no plano virtual. Graças a internet eu pude conhecer pessoas muito legais, que gostam de coisas interessantes. E quando é possivel eu vou conhecer alguns virtuais. Eu tenho amigos reais, e amigos virtuais. Não me iludo e sei que pessoalmente são muito diferentes. As relações as vezes ficam próximas por causa da internet e, tbem frias por causa dela. Acho que é uma questão de saber utilizar a ferramenta.
    beijos-sinto sua falta no divã.

    ResponderExcluir
  4. se todo mundo mente, imagina a mentira que se cria nessa vida virtual
    fato, nada como ter um cara ao seu lado para tomar cerveja.

    ResponderExcluir
  5. Bom, eu aproveito o que a relação com cada pessoa pode me trazer de melhor : quem está perto pode ser tocado, visto, abraçado, beijado.

    Quem está longe, pode ser lido, visto também (por foto ou cam), ouvido (adoro vozes!)...

    Uma coisa é uma, e outra é outra.

    Todo mundo é de verdade, e a tecnologia só nos permite ter algum contato com pessoas que, talvez, jamais vejamos pessoalmente.

    Não acho que isso seja perda de nada. É ganho, com certeza.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  6. Daniela Assunção8 de novembro de 2009 09:25

    Concordo com quem diz que os encontros por aqui acrescentam... O virtual pode virar real, sim! Basta descer ou subir a serra... rs
    Que bom que resolveu postar!
    Beijos.

    ResponderExcluir