terça-feira, 24 de novembro de 2009

Quem são Eles?

Deve ser triste, ver e não sentir.

Estar perto, presenciar e não conseguir entender as aflições, não participar das alegrias, não saber sorrir, não chorar.

Eles só sabem voar e nos ajudar.

Eles nos ajudam porque querem ser iguais. Ficam o tempo todo imitando a gente, sorrindo (riso sem graça), chorando (choro sem lágrima). Olham a gente lá de cima, não dormem, quando estamos dormindo, na madrugada, eles sofrem, não tem com quem conectar. Estão a sós, entregues.

Os anjos são tristes. É difícil ser anjo. Ele não escolheu estar ali, ele apenas é.

Quando choramos, eles ficam perto tentando chorar também, sofrem com cada lágrima caída, pois seus olhos estão secos, não entendem. Quando sorrimos, eles se afastam, sabem que ali, naquele momento, não precisamos deles, saem também porque não entendem o motivo daquilo. Ficam lá em cima olhando, apenas olham.

Às vezes tentam nos tocar, em vão.
Às vezes, pessoas mais sensíveis sentem algo, uma presença, e falam:

“Nossa! Senti alguém aqui”.

É nesse exato momento em que o anjo mais se aproxima da realidade, tenta ficar feliz, chora não sabe sorrir então ele tenta tudo o que vê a gente fazer.

Choro sem lágrima, ele tenta molhar os olhos, mas não consegue.

Estão sempre perto e sempre longe. Silenciosos, são nossa sombra. Gostam de ver nosso olhar, olham nos nossos olhos pra nos entenderem.


Na próxima vez que sentir alguma “presença” diga um Olá a eles, faça-os felizes.
Quando sentir alguém te olhando, certifique-se que não tenha ninguém, se não houver, pisque pra ele, ele te agradecerá. Eternamente.

Seja um anjo pro seu anjo.

7 comentários:

  1. Muito bonito o texto... e direi um olá ao meu anjo... serei um anjo para ele e tentarei dar-lhe menos trabalho.
    Abração e bom dia

    ResponderExcluir
  2. Maneiro, um dia quero sentir esse tipo de presença!
    abraços e boa terça!

    ResponderExcluir
  3. Eu converso com meu anjo, o dia todo. Os insensíveis acham que estou "falando sozinha"...que tolos, né? Rs
    ___

    Sim, sim, eu gosto da Alanis. Mas meu talento musical resume-se a batucar com a caixinha de fósforos, e a matar "Noite do Prazer", do Zoli, no Karaokê, sabe? É a única música com que consigo uma nota menos vergonhosa.
    ___

    Essa coisa de amar de outro jeito, não me parece tão ruim, moço, de verdade. Se ficarmos ao lado de alguém até que não exista mais qualquer sentimento bom, parece que estraga o que um dia foi bonito...não considere isso, tenho umas teorias de lanchonete que, de certo, só fazem sentido pra mim.

    Falei pelos cotovelos, que vergonha! =\

    Beijos, Dr. House.

    Para cantar :

    ♪ "Como pode alguém sonhar
    o que é impossível saber?" ♫

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  4. ♪ "Se a gente já não sabe mais
    rir um do outro, meu bem,
    então o que resta é chorar
    e, talvez,
    se tem que durar,
    vem renascido, o amor,
    bento de lágrimas..." ♫

    Beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  5. Fico impressionada, como vc pode escrever tão bem? Me deixou muito emocionada. Vc se inspirou um pouco naquele filme que esqueci o nome com a Meg Ryan e Nicholas Cage onde ele era o anjo? Adorei, muito lindo.
    elisa

    ResponderExcluir
  6. Gostei do texto... mas sempre vi os anjos de forma mais alegre... acho que por senti-los mais próximos, presentes... já sei, sou completamente louquinha! ;)
    Beijos

    ResponderExcluir