terça-feira, 13 de outubro de 2009

Não sou príncipe.

Hoje apenas passe.
Amanhã ao passar dê uma olhada, rápida.
Depois passe mais devagar, espere o olhar ser retribuído e continue...
Num próximo dia, pare próximo, deixe ser notado.
Agora, pare junto, cative...

Bela lição da raposa!

Cative! Mas eu me pergunto... Será que você quer ser cativada?

A raposa queria... Mas ela, você não é raposa. E eu não sou príncipe.

Quando não se é príncipe as coisas são mais difíceis. Como cativar sem ser príncipe?

Passei perto.
Depois dei aquela olhada, rápida.
Passei devagar, vi seu olhar e continuei.
Parei próximo e fui notado.
Juntei, mas não sei se cativei, fui embora sem saber do mais nem do além.

Você não é raposa?
Eu não sou príncipe?

Estou aqui olhando o pôr-do-sol.
Visitando mil planetas, procurando.

Acho que sou invisível aos seus olhos.

Ou os meus não sabem procurar os seus...

Não sei...

15 comentários:

  1. ...Eu lembro mal da história ou na verdade quem foi cativada foi a rosa? rs...
    Não importa, você tem licença poética porque a rosa não parece ter tanta escolha quanto tem uma raposa!
    Boa semana para vc, senhor das palavras!

    ResponderExcluir
  2. Olhe, o blog está de visual novo. Gostava do anterior, mas esse está muito legal tb. É o oposto do outro.
    Vc é corintiano?

    Vc não precisa ser príncipe para cativar a mim. Eu já estou cativada. Posso comprar uma cadeira cativa no seu blog? rsrs Não há uma expressão que diz "Príncipe das Letras"? Aquela pessoa que escreve muito bem? Para mim é vc esse príncipe.

    Espero que melhore a sinusite.

    bj

    ResponderExcluir
  3. ... Experimente não temer os passos....:" Minha vida é monótona. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros.

    Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra.
    O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música."

    As vezes tudo o que falta é não temer os passos.
    Temos sido medrosos em demasia...precisamos nos livrar das amarras.!!!

    Beijos menino lindo....

    ResponderExcluir
  4. analogia lisérgica vejo nestes versos. e vejo mesmo!
    e isso é ótimo!

    ResponderExcluir
  5. Daniela Assunção13 de outubro de 2009 17:37

    "Se tu vieres às quatro horas, desde as três já estarei feliz..."
    "Se me cativares, terei necessidade de ti..."
    AMEI!!
    AMEI!

    E o novo visual também ficou bacana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. "analogia lisérgica"? vou procurar no dicionário... adorei...
    -às vezes me sinto tão ignorante...

    Concordo com a Luci. O medo nos paralisa e nos impele a apenas assistir a vida passar sem que consigamos nos permitir arriscar. E como "quem não arrisca não petisca"...

    Ah! Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!!! E não precisa ser um príncipe para cativar.

    beijo rouge

    Dani

    beijo rouge

    ResponderExcluir
  7. "Se tu vens às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz."

    Amei a casa nova! E falando bem a verdade: para ser cativado (ou cativar) não se precisa de permissão.

    Beijo, moço.

    ResponderExcluir
  8. Talvez não ser príncipe, não seja tão difícil se souber tirar proveito [prazer] do longo caminho percorrido.
    Talvez o tempo dispensado para percorrer essa longa estrada, enriqueça e recompense pelos detalhes...
    Talvez ela nem queira, goste ou espere por um príncipe...
    Talvez ser prícnipe seja apenas confortável pela certeza de ter um caminho mais curto e "fácil"...
    Ou talvez os "óculos" ainda estejam um pouquinho sujos... Talvez...
    [risos]

    ResponderExcluir
  9. Às vezes..príncipe pode ser um sapo disfarçado e cheio de "boas intenções". Talvez o sapo ache que tenha sutileza suficiente para esconder o que não é realmente. O problema é quando o sapo quer dar um salto maior do que pode alcançar, ele pode cair na boca de um crocodilo feroz e virar comida. Ainda bem que o crocodilo tem ótima visão diurna e noturna.

    ResponderExcluir
  10. Eu tb sou são paulina!!
    Meu pai me levava para assistir jogos do Corinthians quando era criança. Ele era corintiano. Morria de inveja das pessoas que tinham cadeira cativa no estádio. Agora estou mais feliz porque tenho cadeira cativa aqui no seu blog. Obrigada, viu?

    E como vai o nosso time?

    bj

    ResponderExcluir
  11. Pois eu acho que tu és um verdadeiro principe em forma de ser humanho, só em arrazar no final dos textos me basta!! rsrs. O roxo minha irma explicou lá, logo abaixo do teu comentario, tua priminha aki andou aprontamdo... (RS)
    Tô lendo vc sempre Jr. mas tenho problemas em comentar depois das 10 da manha, o povo ta fiscalizando muitxo aki!!
    xeruuuuuuuuuuuuu'

    ResponderExcluir
  12. Eu não sou nada, alias digo e repito isso no meu blog. Adoro suas palabras. beijo..
    Como ja dizia uma amiga: é melhor nao ser principe mesmo, nem sapo, vai que se beijado vira cavalo?

    ResponderExcluir
  13. Não se preocupe em ser príncipe, nem em cativar... deixe acontecer, procure o olhar, procure o toque... e, se ela não notar seu sorriso e o brilho nos seus olhos... ah, prometa que não os perderá, porque deve haver muita gente procurando você e não sendo notada... ;)
    Beijos
    P.s.: Adorei o novo visual!

    ResponderExcluir
  14. PEQUENO PRINCÍPE! *------*

    tente olhar as estrelas, as vezes resolve! (:

    ResponderExcluir
  15. Resolvi comentar de novo um texto mais antigo seu.

    Tinha reparado que seu texto de hoje me lembra o "Pequeno Príncipe". Ganhei vários livros em francês e agora estou tentando ler no original em francês. Seus textos são como a viagem do Pequeno Príncipe, levam a gente para lugares inimagináveis.
    bj

    ResponderExcluir